eucaristia

Era uma vez uma menina. Não era particularmente interessante, nem chamava a atenção quando passava pelo caminho acolchoado a relva que levava ao átrio da igreja, dia após dia, sempre à mesma hora, a tempo da missa das sete. Menos aos Domingos. Aos Domingos não havia missa das sete. Usava invariavelmente saia e embora mudassemContinue a ler “eucaristia”

dar corpo à ausência

Assim que a porta se fechou nas tuas costas, foi como se uma cortina de gelo descesse sobre a casa. E não estou a ser metafórica, foi arrepio de pele, encolher de ombros em desconforto, nuca eriçada por calafrio. Como se atrás de ti tivesse ido qual cauda de cometa todo o calor destes dias.Continue a ler “dar corpo à ausência”

Músicas da minha vida – “Wish You Were Here”

Descobri tristemente muito cedo que a morte é o destino inescapável até de quem é imortal, mas só aprendi o que é ausência já na idade adulta. Esse vácuo, esse vórtice, esse oco, que percebes num relâmpago que nada nunca ninguém poderá preencher porque não há no universo matéria igual ao que se perdeu. AContinue a ler “Músicas da minha vida – “Wish You Were Here””