Volúpia

Antes de tudo, o olhar. Directo, feroz, masculino. Depois, uma cana do nariz, a boca entreaberta, o maxilar esculpido. O cabelo que assoma, o braço contraído em músculo. O suor no peito.

A mão. A mão que entreabre e toca, em inconsciência e provocação.

Alfredo Cunha, Pinhão 1997 @ “Leica Years”

Publicado por M.

Uma mulher. Um corpo, uma mente, um coração, uma alma. Dura, carinhosa. Desconfiada, crente. Chorosa, sorridente. Uma mulher, todos os mundos.

2 opiniões sobre “Volúpia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: