Manifesto

Há que fazer pontos prévios, declarações de interesse e contextualizações.

O Blue Notes não é um original. Quer dizer. Original é. Não é “o” original. Esse morava na casa ao lado, mas a dona era mesma. Mudámo-nos para aqui, há pouco tempo. Ele (o Blue Notes) e eu (a M.) aborrecidos com a chatice que é encaixotar a vida e desempacotá-la dentro de outras paredes, mas ainda assim cheios de esperança de que a mudança pule e avance.

Há elementos identitários que não se perdem. Eu (a M.) estou mais velha. Perdi pelo caminho o que não devia fazer cá falta e fui acumulando, à falta de sabedoria, estórias que, se se deixarem compilar, talvez tragam experiência.

Sejam bem vindos, quando vierem por bem.

Publicado por M.

Uma mulher. Um corpo, uma mente, um coração, uma alma. Dura, carinhosa. Desconfiada, crente. Chorosa, sorridente. Uma mulher, todos os mundos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: